4 minutos de leitura

Duas mulheres usam um notebook que está em cima de uma mesa. Na tela, aparece uma plataforma de organização de tarefas.

O Analista de Suporte Técnico é fundamental para o sucesso de uma organização. Afinal, cada vez mais as pessoas dependem da tecnologia para realizar atividades simples e complexas. 

E onde há tecnologia, existe necessidade de um profissional de suporte. Isso porque é essa pessoa que identifica falhas de funcionamento de dispositivos, encontra soluções e implementa melhorias. 

Quer conhecer mais sobre a profissão? Continue lendo o conteúdo e descubra detalhes como salário, funções, conhecimento necessário e muito mais. 

O que faz um Analista de Suporte?

O Analista de Suporte Técnico é um profissional que atua na área de tecnologia da informação de uma organização com objetivo de solucionar problemas técnicos. 

Em empresas que vendem produtos ou serviços de tecnologia para o público em geral, esse profissional é responsável por ajudar os clientes a resolver falhas no funcionamento de um dispositivo. Por exemplo, um notebook com desempenho ruim. 

Já em empresas que usam produtos tecnológicos internamente, a área de suporte técnico é encarregada de oferecer auxílio às pessoas colaboradoras. Isso inclui problemas técnicos, como computador não ligar, internet não funcionar ou dificuldades no uso de softwares. 

A seguir, confira as funções detalhadas de um Analista de Suporte Técnico. 

Funções de um Analista de Suporte

Fornecer assistência aos usuários

A área de suporte técnico auxilia os usuários a resolverem problemas técnicos, tais como falhas no sistema, erros de conexão ou configurações incorretas.

Identificar problemas e suas origens

Também está dentro de suas funções investigar a origem do problema e, a partir disso, buscar a solução mais adequada para a situação.

Configurar software e hardware

Esse profissional também monta, instala e configura softwares (programas e sistemas operacionais) e hardwares (dispositivos tecnológicos).

Fazer manutenção de bancos de dados

O Analista de Suporte pode desenvolver um banco de dados para as organizações e também realizar manutenções de bancos já existentes. 

Instalar plataformas de comunicação digital

A área de suporte técnico também é encarregada de configurar e realizar a manutenção de plataformas digitais da empresa, como e-mail corporativo e intranets. 

Oferecer treinamento 

Esse profissional é responsável por treinar usuários sobre o uso de novas plataformas e sistemas. 

Garantir a segurança das informações 

O Analista de Suporte auxilia na criação de políticas de segurança para evitar o vazamento de dados sigilosos. 

Realizar a gestão de acesso

Verificar e disponibilizar o acesso a sistemas internos e recursos tecnológicos também é uma de suas responsabilidades. 

Fazer backup de arquivos 

O Analista de Suporte também deve criar rotinas de backup para evitar a perda de arquivos importantes.  

Habilidades necessárias para ser um Analista de Suporte 

Para ser um Analista de Suporte Técnico, o profissional precisa ter conhecimento em sistemas operacionais, redes, hardwares de computador e softwares.

Entretanto, esse cargo vai além do conhecimento em informática. É preciso ter habilidades comportamentais, como comunicação eficiente, inteligência emocional e capacidade de resolução de problemas. 

Esse profissional deve ser capaz de entender as necessidades do usuário e fornecer suporte com calma e paciência.

Onde um Analista de Suporte pode trabalhar?

A tecnologia está presente em diversos setores, desde saúde até finanças. Isso significa que há demanda para um Analista de Suporte Técnico em empresas de diversos segmentos e tamanhos. 

Departamentos de TI de grandes companhias, startups, universidades e empresas de tecnologia são apenas alguns exemplos de setores com oportunidades. 

Lembrando que esse profissional pode atuar tanto na parte interna da organização como   

no auxílio ao público externo. 

Salário de um Analista de Suporte 

O salário de um Analista de Suporte varia de acordo com a empresa, localização e experiência profissional.

Segundo o portal Vagas.com, a média salarial desse cargo é de R$ 2.269. Profissionais em início de carreira costumam ganhar cerca de R$ 1.696, enquanto, no caso de profissionais mais experientes, pode ultrapassar o valor de R$ 3.000.

Além disso, o salário pode ser maior quando há chance de se tornar chefe de atendimento ou gerente responsável pelo suporte.

Bryan, ex-estudante da Toti, está sentado usando um notebook em um ambiente que parece ser corporativo. Ao seu redor, há alguns livros.
Bryan é ex-estudante e formato na Toti

Como se tornar um Analista de Suporte Técnico?

Se deseja ser um Analista de Suporte, é hora de conferir os primeiros passos:

  • Invista na sua formação: invista em uma faculdade e/ou busque cursos profissionalizantes;
  • Desenvolva habilidades de comunicação e atendimento ao cliente;
  • Construa um portfólio: destaque seus projetos, experiências e competências;
  • Esteja em constante evolução: o mundo da tecnologia está repleto de atualizações. Busque conhecimento de forma contínua para acompanhar as mudanças da área. 

Precisa de faculdade para ser um Analista de Suporte?

Não necessariamente. É claro que uma faculdade na área de tecnologia da informação pode destacar o seu currículo no mercado de trabalho. 

Contudo, há diversas empresas que não exigem diploma. Além disso, existem também formações completas que preparam o estudante para o dia a dia da profissão. 

Curso de Analista de Suporte

A área de TI cresceu muito nos últimos anos. Já existem diversas formações profissionalizantes que preparam profissionais para atuarem no mercado de trabalho.

A Toti, por exemplo, oferece formações gratuitas para pessoas refugiadas e migrantes em diversas áreas da tecnologia, inclusive suporte técnico. 

Na grade de disciplinas temos: lógica de programação, atendimento ao cliente, hardware de computadores, sistemas operacionais e muito mais.

O objetivo é promover a empregabilidade, aumentar a renda e melhorar a qualidade de vida de pessoas em situação de vulnerabilidade social. 

Para conhecer o Programa de Carreira da Toti, basta clicar neste link.